Compare preços, venda e troque games em Raduken.

A semelhança de O linguiceiro da rua do Arvoredo com O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet

Sweeney todd, O linguiceiro da rua do ArvoredoJá faz um tempo da última postagem de Semelhança, então, lendo sobre Serial Killers já que terminei de ver Dexter - que é muito foda - acabei juntando peças e descobri uma semelhança de um Serial Killer brasileiro com um filme muito bom, e que já foi citado aqui no meu post: 10 d'Os melhores filmes musicais. Sweeney Todd - O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet.
O que realmente me fez escrever isso aqui, foi a sequencia dos fatos que combinam, a única diferença seria que o Benjamin Barker é vingativo, enquanto o O linguiceiro da rua do Arvoredo é um serial killer.

AVISO: Se você não assistiu ao filme, esse artigo PODE conter spoilers. Caso queira saber sobre o serial killer, leia apenas as partes destacadas (duvido que fará)

Vou começar com a sinopse do filme, que não tem quase nada a ver com oque vou dizer aqui:

Benjamin Barker (Johnny Depp) passou 15 anos afastado de Londres, após ser obrigado a deixar sua esposa e sua filha. Ele retorna à cidade ávido por vingança, agora usando a alcunha de Sweeney Todd. Logo ele decide ir à sua antiga barbearia, agora transformada em uma loja de fachada para vender as tortas feitas pela sra. Lovett (Helena Bonham Carter). Com o apoio dela Todd volta a trabalhar como barbeiro, numa sala acima da loja. Porém o grande objetivo de Todd é se vingar do juiz Turpin (Alan Rickman), que o enviou para a Austrália sob falsas acusações para que pudesse roubar sua mulher Lucy (Laura Michelle Kelly) e sua filha.


Pelo que se lê acima, não cita que ele começa a matar na barbearia e fazer tortas de carne humana com os clientes. Em uma música eles cantam: "Os clientes de cima, servem os de baixo"

Sobre o serial killer:

1863. Província de Porto Alegre. O açougueiro José Ramos, um homem elegante e viajado, que frequentava as casas de ópera da cidade e tinha excelente gosto musical, fazia sucesso entre a população com a venda de linguiças que ele e a mulher, Catarina Pulse, preparavam. O que ninguém sabia é que o ingrediente principal da referida iguaria era a carne das vítimas do casal, seduzidas pela promessa de uma noite de luxúria com Catarina. No matadouro disfarçado de alcova, as vítimas eram distraídas com conversa inebriante e recebiam boa comida e boa bebida - além de um golpe certeiro de machadinha desferido por Ramos, que abria suas cabeças de alto a baixo.
Quem viu o filme, já deve ter percebido a semelhança. Da mesma maneira que eles fazem no filme de triturar a pessoa e vender, o nosso não tão amigo serial killer o fazia. Só que o açougueiro aí tinha uma garota que deveria ser boazuda, o pessoal queria comê-la mas acabaram sendo comidos pelo povo (entendeu o trocadilho?).


Com a ajuda de Carlos Claussner, o açougueiro Ramos degolava, esquartejava, descarnava, fatiava e guardava as vítimas em baús, moendo-as aos poucos e transformando-as nas famosas linguiças, que eram vendidas em seu açougue na rua da Ponte (hoje rua Riachuelo). Os crimes da rua do Arvoredo foram descobertos em 1894, chocando os cerca de 20 mil habitantes da cidade. Ramos foi condenado à forca. Catarina foi internada em um hospício, onde morreu louca. Claussner, àquela altura, já havia virado linguiça. Apesar do escândalo, os crimes foram ignorados pela imprensa da época. A história repercutiu apenas nos jornais da França e do Uruguai. Acredita-se que o caso tenha sido abafado porque a população da cidade queria esquecer que tinha sido transformada por Ramos em canibal.

Hehehe, o final não foi tão bacana aí como no filme. Bom, pelo que se vê, outra semelhança. A nossa queria Mrs. Lovett morre no final do filme, jogada pelo Todd dentro da fornalha ardendo no fogo não eterno. Do mesmo jeito - não tão assim - aconteceu, o amiguinho-ajudante-maluco dele foi também triturado. Muahahaha!!!!! Chupa essa!

Finalizando, fica aí mais uma semelhança para vocês. Não achei o meu filme do Sweeney Todd para ver a data em que ocorre, ou se o filme teve alguma referencia, mas fica aí para constar como acontece grandes semelhanças....

Quanto ao serial killer:

Não se sabe ao certo quantos pobres diabos Ramos matou. Nem os motivos que o levaram a isso. Mas ele pode ser considerado o primeiro serial killer brasileiro de que se tem registro (Oficialmente Preto Amaral foi o primeiro).

Fontes: Minha mente e how stuffy works

3 comentários:

Cristiane Bastos comentou em  11 de fevereiro de 2010 16:42  

Admiro quem gosta desses tipos de filmes, livros e tal mas nunca tive interesse. Quem sabe depois desse post eu me anime? rs

Obrigada pela visita no meu filho mais novo! =)

o'Ricci comentou em  13 de fevereiro de 2010 14:48  

Você tirou isso daquele livro de historiografia sobre serial killers da Revan? Estou namorando essa edição há quase um mês, mas ainda não tive coragem de comprar. Vale a pena?

ErickTavarez comentou em  13 de fevereiro de 2010 15:58  

Tirei não :D. Essa história do Serial Killer aí eu peguei de um site.

Sobre a semelhança do caso com o filme, eu inventei.

Divulgue

Seguidores

  ©Template por Dicas Blogger.

SUBIR